Traduza esta Página
English plantillas curriculums vitae French cartas de amistad German documentales Spain cartas de presentación Italian xo Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
King Of Pop

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Últimos assuntos
»  Um Amor de Padrinho
Sex Set 02, 2016 10:55 pm por Mimijak

» Michael Jackson In Memoriam. Remembrances (Ingles)
Sab Jul 09, 2016 4:09 am por Mimijak

» Todos os Livros Sobre Michael
Seg Jun 13, 2016 1:29 am por Mimijak

» Simplesmente MICHAEL
Seg Jun 13, 2016 1:16 am por Mimijak

» Michael Jackson = A Visual Documentary 1958-2009
Seg Jun 13, 2016 1:08 am por Mimijak

» LoveIsHIsMessage
Qui Maio 26, 2016 7:41 pm por Mimijak

» Curso de Ingles Online: Qual Escolho?
Ter Maio 17, 2016 1:17 am por Mimijak

» Mini-fic - Favores
Dom Maio 15, 2016 1:07 am por Mimijak

» Insana Obsessão
Qui Maio 12, 2016 2:13 am por Mimijak

Meu MSN
Meu MSN – Venha conhcer - Click Aqui e vá  para o Meu Perfil
Michael Is Invincible - diHITT– Mimijak Invincible
 Michael Is Invincible – Mimijak Invincible - Click Aqui e vá  para o Blogger
Dangerous
DANGEROUS MJ- Click Aqui e vá  para o Fórum Dangerous

Insana Obsessão

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Insana Obsessão

Mensagem por Mimijak em Qua Maio 11, 2016 9:29 pm

Capitulo XXV Vingança








Momentos antes




Após quase matar Jeff de tanto bater, Davon seguiu para o endereço que seu cúmplice passou. Ele estava pouco se importando se Kiria conseguiu sair viva de seu poder, mais cedo ou mais tarde ela seria dele. Era questão de tempo até ele terminar com as pragas que lhe atrapalhavam o caminho. Há passos lentos ele invade o local onde todos pensam que estão seguros. Era obvio que Davon não ia deixar nada barato. Principalmente quando o seu bem mais valioso era Kiria.
Davon não amava a filha, amava o dinheiro que ela lhe dava com os programas que era obrigada a fazer para sobreviver nas mão dele. Era obvio que a filha odiava aquela vida e fazia de tudo pra fugir e Michael sem querer ou querendo mesmo entrou nessa briga de proporções titânicas. Nenhum dos lados queria recuar.

_ Pensou que iria me desafiar e ficar por isso mesmo? – Caminhando lentamente se revelando das sombras. – Achou mesmo que eu não ia me importar com você se divertindo com a minha joia mais cara e deixar passar? Quanta pretensão a sua.
_ Não é certo o que você faz com ela – Retrucou Michael acuado em um canto notando que o Chefe de Policia não iria fazer absolutamente nada para ajuda-lo.
_ O que é ou não certo pra minha filha quem decide sou eu. – Explodiu em fúria no seu tom de voz. – E não há ninguém nesse mundo que me faça parar e você vai pagar por se intrometer no meu caminho. – para garantir que Michael não fugiria tão facilmente Davon sacou uma arma e lhe deu um tiro na altura do joelho. Sem poder andar Davon sabia que ele não iria longe. – Morgan – Davon chamou o Chefe de Policia – Poe ele no carro.

O Capacho obedeceu friamente sem pensar duas vezes. Sem cuidado nenhum ele puxou Michael que estava caído no chão com o joelho sangrando e queimando de dor.
_ Você estava com ele o tempo todo não está? – Dizia Michael sendo arrastado.
_ Cala boca. – Ordenava Morgan impaciente com o falatório de Michael.
_ Por isso que você sempre estava por perto da gente, estava passando as informações pra ele o tempo todo. E todos desconfiando do Alex sendo que era você.
_ Cala essa boca ou eu calo ela pra você – Morgan engatilhou uma Pistola e pôs em baixo do queixo de Michael deixando claro que ele não iria pensar duas vezes em puxar o gatilho.
_ Morgan – Gritou Davon. – Precisamos dele vivo pra recuperar minha filha. – Advertiu ele. – Quando recuperarmos minha filha faça o que quiser com ele ate lá deixe-o vivo.- O Capanga o jogou no Porta Mala do Carro sem remorso algum.
Obvio que ele iria obedecer ao seu senhor. Não queria acabar como os antecessores que já tentaram salvar Kiria uma vez. Uma vez do lado de Davon não se podia sair e contra, a única forma de se sair era Morto. Caminhos perigosos para ambos.

Agora tudo dependia de como Kiria e Ortega fariam para encontrar Michael, antes que o pior acontecesse com ele.
Davon era metódico e sabia muito bem como provocar dor nas pessoas, não iria deixar ninguém vivo para que sua filha arriscasse uma nova fuga. Bondade não era seu forte e ele com certeza iria explorar seu lado perverso ao extremo. Michael sabia que era questão de tempo pra que sua vida tivesse um fim prematuro, até que se lembrou de algo que lhe seria muito útil. Jogado no porta mala do carro Michael se lembrou de tirar o som do celular o pondo em modo silencioso. O que ajudaria e muito para ser resgatado posteriormente.

Momentos depois

Kiria e Ortega chegam a Casa o mais depressa que puderam. Invadem o local sem a menor preocupação de serem pegos pelos Capangas de Davon ou a Policia. Antes que Ortega pudesse estacionar o carro Kiria salta dele praticamente com ele em movimento. Ela não ligava se ela poderia se machucar, Michael era sua preocupação. Assim que ela alcança a entrada da porta principal ela vê um rastro de sangue fresco terminando exatamente onde Ortega havia estacionado.

_ Kenny eles levaram o Michael.
_ Calma a gente vai encontrar ele
_ Eu não vou me perdoar se algo acontecer com ele.
_ Eu também não.

Um dos policiais que estavam no grupo que protegia Michael conseguiu escapar da chacina que Davon fez na queima de arquivo. Por sorte ele conseguiu por um rastreador no casaco de Michael o que iria facilitar ainda mais a vida deles. Alem de claro Michael estár usando o celular no silencioso nos torpedos. O tempo era curto e algo precisava ser feito logo, mas como; sem ter a certeza de que Michael estava vivo. Com o rastreador, o máximo que poderia fazer era localiza-lo, mas não saber se Davon já tinha dado cabo dele. Até que...

“Socorro, Ortega estão me levando pra algum lugar que eu não sei qual é. Estou no porta-malas do carro de Davon.”
– Ortega recebe uma mensagem de texto de Michael via torpedo - Não me liguem eu não posso falar ou eles me ouvirão falando, vamos manter a conversa via sms é mais seguro.

“Ok, estamos rastreando você, mantenha contato.”
“Eles não vão me liberar sem antes pegá-la Ortega eu posso ouvi-los conversando. Creio que eu não vou sair vivo dessa.”
“Não diga isso Michael você vai escapar, já te vi sair de situações piores.”
“Isso aqui é diferente Ortega, Davon não vai perdoar nem a Kiria, provavelmente ela também vai morrer.”
“Nós vamos parar ele Michael, vocês vão sobreviver e serem felizes.”
“Quero acreditar nisso Ortega, de verdade.”

O policial que sobrevivera fazia de tudo para conseguir chegar a Delegacia antes que Davon parasse o carro. Ao adentrarem na Delegacia mais próxima que encontraram informaram ao Delegado do Distrito o que estava acontecendo. Secretamente o Policial tinha um Amigo que sabia de toda Investigação e esse realmente era de confiança. Era primordial que Michael não parasse de mandar os torpedos, assim era mais fácil de localizá-lo.
Um Pelotão inteiro da Policia foi convocado para interceptar o carro onde Michael estava. O risco de algo dar errado era grande e ninguém queria perder suas vidas ou ate mesmo a vida de Michael e Kiria.

Um Bloqueio foi feito em uma Auto Estrada muito movimentada. O cerco estava formado e não havia como escapar. O Rastreador mostrava a Localização exata do carro na Rodovia, alguns quilômetros a frente um Bloqueio o esperava Armado ate os Dentes.
_ Não atirem – ordenava o Delegado - Michael esta no Porta-Malas do Carro e deve ser resgatado vivo.
– Avisam no Megafone para que todos tomassem cuidado para não ferir um inocente.
A Auto-Estrada não tinha muitas saídas próximas e a única que dava para ser usada era a que está após o Bloqueio. Davon tinha que ser muito louco para conseguir furar o Bloqueio e chegar ao desvio vivo. Ninguém poderia prever as atitudes de Davon naquele momento, e todo cuidado seria pouco ou uma tragédia poderia acontecer e Ninguém queria isso.

_ Como vamos para-lo sem ferir o Michael?
_ Temos que tentar de alguma forma.
“Eles sabem que vocês estão ai” – avisa Michael através de um torpedo.
“Michael você tem como sair andando daí?”
“Não posso, eles atiraram no meu joelho. Dói muito quando tento move-lo.”
“Isso não é bom”
_ Problemas, pessoal o Davon já sabe da nossa emboscada.
_ Agora não tem volta, ele vai vir com tudo.

Era obvio que Davon não ia deixar Kiria livre sem antes fazer da vida dela um inferno. Jully sabia muito bem que pra se livrar daquele inferno Davon precisava morrer e logo. Ela foi deixada no hospital a própria sorte após a surra que levará, nem pra pagar a conta dos gastos Davon pagou. Jully estava disposta a por um fim nisso, nem que para isso tivesse que morrer pra conseguir. Assim que ela teve alta Jully passou a ajudar um segundo Delegado de Policia que não tinha envolvimento com Davon, que por coincidência era o mesmo que estava ajudando Ortega e Kiria.
Tudo estava valendo no quesito se livrar de Davon.

_ Jully você não pode fazer justiça com as próprias mãos.
_ Que se dane. Ele acabou com a minha vida desde que me sequestrou e matou meus Pais, não vou deixar barato o fato que ele destruiu a minha vida e não vou deixar ele matar o único homem que eu amei.
_ Não vale a pena acabar com sua vida por conta de Davon.
_ Vida? Que vida? Ele acabou com a minha vida e a vida de todas quando nos tirou de nossas Famílias. Davon não era nem pra ter nascido. Se você não o matar, mato eu. Não ligo de pega Pena de Morte por conta dele. Não ligo, porque vai realmente ter valido a pena mandar aquele Maldito pro inferno de uma vez por todas.

O Delegado sabia que argumentar com Jully não ia ter nenhum resultado, a Garota estava decidida a por tudo a perder por sua vingança. Dado o histórico de Davon era compreensível o ódio que ela sentia. Davon era um Famoso e Perigoso Traficante e Explorador de Mulheres. Fazia qualquer coisa pra ter o que queria, mesmo que isso significasse matar quem se atrevesse a passar na frente. Varias mulheres já haviam perdido suas vidas por conta de sua perversidade sem fim. Há Anos, a Policia do Mundo Inteiro o procurava e nada de ser pego. Agora com Michael em seu poder era questão de tempo ate ser finalmente capturado. Ninguém tinha certeza se todos iriam sair vivos dessa, mas o fato era que o cerco para Davon finalmente estava se fechando e era questão de tempo tudo ter fim.

O carro de Davon não para no Bloqueio, ao invés disto, Aumenta a Velocidade enquanto Abre Fogo Pesado pra cima da Policia. Sem exitar os Policiais Abrem Fogo de Volta. Kiria e Ortega correram para trás de uma das Viaturas para conseguir se proteger dos tiros que eram disparados aleatoriamente sem alvo definido. A ordem era “matem a todos.” Michael ouvia tudo no porta-malas sem poder fazer nada pra ajudar, seu destino estava praticamente selado. O motorista de Davon avança conta a Barreira de Carros da Policia.

_ Cuidado – Alguém gritou para o Batalhão que tentava escapar do Veiculo em Alta Velocidade.
Era obvio que Ninguém iria deixar Davon escapar fácil e Jully era uma das que daria a vida pra por um fim nesse Monstro. A colisão foi inevitável. O carro de Davon passou feito um raio por todos batendo de frente e arrastando a tudo e a todos que estavam a sua Frente. Embora muito avariado na parte frontal o veiculo não diminuía a velocidade.

_ Vamos ter que para-lo a força. – Observou o Delegado.
_ cuidado Michael esta no Porta-Malas. – Lembrou Ortega que o Refém de Davon corria mais riscos do que o próprio Davon se algo desse errado.
Jully porém ao ouvir de Ortega de quem se tratava o Refém não pensou duas vezes para pegar um carro e seguir Davon. Não Importava mais nada pra ela e sim salvar Michael.


Salve-Me




Os portões da prisão não se abrirão para mim
Com estas mãos e joelhos eu estou rastejando
Eu alcanço você
Bem, eu estou aterrorizado com essas quatro paredes.
Estas barras de ferro não podem aprisionar minha alma aqui
Tudo que eu preciso é você
Venha, por favor, estou chamando.
Eu estou gritando por você
Apresse-se, estou caindo.
...Estou caindo




Um novo cerco foi montando ao final da saída que Davon tomou a uma represa. Objetivo dele era jogar o carro dentro do lago com Michael dentro. Pouco importava o que o astro era na vida real, ele queria Kiria de volta e não iria medir esforços pra conseguir.


Mostre-me como é ser o último a ficar de pé.
E ensine-me a diferença entre o certo e o errado
E eu te mostrarei o que posso ser
Diga isso para mim, diga isso por mim.
E eu deixarei essa vida para trás
Diga se vale a pena me salvar




Jully consegue alcançar o carro de Davon e começa a tentar fazer com que ele pare. Porem ela não tem muita sorte e acaba batendo com tanta força na traseira que o porta-malas se abre com o impacto, fazendo com que ela veja Michael dentro por alguns segundos antes do carro ter os seus pneus atingidos por um dos policiais que seguia-os de moto. O veiculo perde o controle por completo atingindo uma das barreiras de contenção da pista alçando um voo perigoso e quase fatal.


Os portões do paraíso não se abrirão para mim
Com essas asas quebradas estou caindo
E tudo que eu vejo é você
Nas paredes da cidade não há amor para mim
Eu estou na borda do 18º andar
E, oh, eu grito por você.
Venha, por favor, estou chamando.
E tudo que eu preciso de você
Apresse-se, estou caindo.
...Estou caindo




A violência do acidente foi tão grande que Michael foi jogado pra fora do veiculo atingindo o solo com tanta violência que por alguns instantes o fazia parecer que estava morto. Paramédicos foram chamados para socorrer Michael. A Multidão assistia tudo ao vivo no local ou pela lentes da equipes de TVs que não perdiam o movimento em solo.


Mostre-me como é ser o ultimo a ficar de pé
E ensine-me a diferença entre o certo e o errado
E eu te mostrarei o que posso ser
Diga isso para mim, diga isso por mim.
E eu deixarei essa vida para trás
Diga se vale a pena me salvar

Apresse-se, eu estou caindo...




Surpreendentemente depois do voo e capotagem dignas de Hollywood Davon consegue sair apenas com alguns arranhões do carro com uma arma grosso calibre em punho. Jully o ver indo em direção a Michael engatilhando a arma pronto pra atirar. A garota não pensa duas vezes em atirar em Davon, que lhe da um tiro certeiro no peito.


Tudo que eu preciso é você
Venha, por favor, eu estou chamando.
E, oh, eu grito por você.
Depressa, eu estou caindo.
... Eu estou caindo
... Eu estou caindo




Jully ainda consegue acerta Davon direto na cabeça, mas ainda permanece de pé. A troca de balas permanece intensa por alguns segundos ate que os reforços cheguem e literalmente o executam diante as câmeras de TV que não perderam nenhum lance do confronto. Jully agoniza próximo a Michael que permanece imóvel durante toda a confusão, ou por precaução ou por não está consciente o suficiente pra sair de onde estava.


Mostre-me como é ser o último a ficar de pé
E ensine-me a diferença entre o certo e o errado
E eu te mostrarei o que posso ser
Diga isso para mim, diga isso para mim
E eu deixarei essa vida para trás
Diga se vale a pena me salvar

Apresse-se, eu estou caindo...




A ambulância vence o cerco policial formado em torno da cena do confronto. Os capangas que sobraram de Davon foram todos presos. Michael foi entubado e levado as pressas para o hospital, onde passou por duas cirurgias, uma seria para salvar a perna que fora baleada e uma na cabeça pra aliviar a pressão intracraniana. Seu estado era grave, mas com boas chances de recuperação.



Diga isso para mim
Diga isso por mim
E eu deixarei essa vida para trás
Diga se vale a pena me salvar...




Ao contrario de Michael Jully não teve a mesma sorte. Embora ela fosse socorrida no local a hemorragia provocada pela arma de grosso calibre de Davon foi intensa de mais pra que pudesse sobreviver. Davon que fora executado teve um sepultamento nada pomposo. Em uma cova rasa sem identificação, apenas uma simples placa com um numero gravado identificava a morada final do mais perverso homem que o trafico de mulheres já teve noticias.
Jully teve um funeral mais bonito por parte das amigas que sempre a respeitaram embora não concordasse com seus métodos. Mais de 200 mulheres de toda parte do mundo eram escravas de Davon e com a sua morte tiveram uma chance de viver uma nova e melhorada vida. A liberdade de Kiria finalmente foi conquistada a duras penas. Assim que tudo se resolveu Kiria teve que sair da cidade. Quando o caso dela foi finalmente encerrado a garota se viu em um dilema ficar ou ir embora.
_ Vai mesmo embora Kiria?
_ Sim não posso ficar aqui depois de tudo que aconteceu.
_ Ele vai querer saber de você. O que vou dizer a ele?
_ Diga que tudo que passamos significou muito pra mim, mas não posso ficar.
_ Ele vai atrás de você.
_ Eu sei, não vou facilitar pra que me encontrem.
_ Vá se despedir dele pelo menos. Vai fazer bem a ele.
_ Ainda está em coma?
_ Sim. Mas vai se recuperar logo. Esses dois meses ele conseguiu vencer muitos obstáculos. Ele precisa de você.
_ Eu sei. Mas ele não merece sofrer por mim. Veja o que aconteceu com a gente.
_ Deixe que ele decida se vale a pena ou não.
Kiria sabia que Ortega tinha razão, Michael é quem tinha decidir o que ele queria. Dois meses haviam se passado e mesmo com a redução da medicação pra indução do coma Michael se recusava a acordar por si só. A garota não teve tempo de ir visita-lo por conta do processo que se resumia a hora e horas de interrogatório e esperar sem fim na delegacia. Desde que ele se feriu gravemente Michael preferiu se ausentar do mundo, fugir da realidade. Ele já havia se conformado que não conseguiria ser feliz com uma mulher dos seus sonhos. Ate que Kiria apareceu e mudou todo o seu mundo. Jully apesar de ser uma mulher que mal deixava fazer algo que ele gostasse era uma possibilidade.
Michael só não esperava que as coisas se complicassem a ponto dele terminar em uma cama de hospital decidindo se deixa tudo como estar ou se joga tudo para o alto. Kiria não tinha vindo ate ele durante esse período de internação, então pra que lutar? Ate que a vida lhe deu uma terceira opção.
_ Michael meu amor – Disse Kiria entrando no quarto – Sei que você deve estar se perguntando porque não vim antes. Não tive tempo por conta do processo, mas nunca deixe de pensar em você e me senti culpada por te envolver. Me perdoe. Não posso ficar mais aqui sabendo que te coloquei nessa cama. Quero que saiba que jamais vou te esquecer. Seja feliz sem mim – Ela o beija nos lábio com lagrimas nos olhos e sai.
_ Kiria? Volta, por favor – Sussurrou Michael baixinho e abrindo os olhos para ver a mulher que um dia mudou a sua vida.


avatar
Mimijak
Adm
Adm

Feminino Mensagens : 20561
Data de inscrição : 05/03/2011
Localização : Brasil

Ficha do personagem
MimiJak Invincible: 1

http://mimijak-mjj.forumsmusic.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Insana Obsessão

Mensagem por Mimijak em Qui Maio 12, 2016 1:14 am

Capitulo XXVI Consequências - Parte I




Michael não teve duvidas em se levantar e ir atrás dela, para surpresa de todos no hospital que juravam que ele não iria sobreviver depois de tudo que lhe aconteceu. Uma das Enfermeiras correrram para segurá-lo e impedir que algo pior pudesse acontecer, já que seu joelho estava com uma infecção que não se curava.

_ Senhor Jackson o senhor não pode sair da cama.
_ Preciso falar com aquela mulher. – Falava ele sentido dores ao andar.
_ Senhor seus pontos vão abrir.
_ Eu vou chama-la. – Se prontificou outro Enfermeiro.

Ortega entra no mesmo instante que os Enfermeiros tentam fazer Michael voltar pra cama.

_ Tá maluco homem? Pensei que era brincadeira quando me ligaram dizendo que você estava acordado e quando eu chego dou de cara com isso? Quer perder a perna assim?
_ ela esteve aqui Ortega.
_ Ela quem?
_ Kiria.
_ Ok, eu vou te levar pra falar com ela, mas ante você tem que se recuperar e sair daqui andando seus fãs não vão aguentar te perder.
_ Eu não vou aguentar perder ela.
_ Michael – tom de repreensão olhando serio para o amigo que tinha claro em seu rosto a expressão de desespero – eu te ajudo se você se ajudar ok? – Michael acena com a cabeça positivamente – vamos voltar pra cama e pelo amor de Deus fica lá ate essa perna cicatrizar. Eu vou conversar com a Kiria e ver se ela volta aqui pra vocês conversarem. Só faço isso se me prometer que vai se cuidar?
_ Está bem eu vou me cuidar.
_ Otimo.

Michael permaneceu ainda mais quinze dias no hospital. Sua perna melhorou muito a ponto de quase não sentir mais dor ao caminhar. A única marca que restou em seu corpo foi a cicatriz da cirurgia do joelho pra extração da bala. Ortega por sua vez cumpriu o que havia prometido. Procurou por Kiria e tentou fazer com que ela voltasse para Michael em vão. Kiria por sua vez não deu chances de ser procurada. Assim que saiu do hospital ela pegou o pouco de coisas que ainda tinha na cidade e saiu, como se nunca tivesse estado ali. Apesar de seu coração implorar pra ficar, tudo que ela não queria era causar mais problemas para Michael. Mas quais?
Kiria sempre foi uma mulher muito bonita e desejada, qualquer cafetão do mundo daria a vida pra consegui-la em seu domínio, bem como sheiks, duques, reis, traficantes. Qualquer um que tivesse dinheiro e poder suficiente para persegui-la ate o fim dos seus dias. Ela sabia muito bem que era um risco pra qualquer homem que ousasse se aproximar dela. Davon era apenas um de muitos.


Você riu de mim
Você me fez chorar
Você fez uma piada
Então pergunto por que
(Eu sou um perdedor)
(Eu sou um perdedor)



Kiria passou alguns anos vagando pelo mundo sem destino ou pousada certa. Ela não queria ser encontrada e tudo que estava a seu alcance para dificultar a vida de quem quer que fosse para encontra-la ela faria. Ate que ela resolveu ficar na Ásia, mas especificamente em um País da Arábia Saudita pouco conhecido. A cidade é Manama Capital do Bahrein. Era o sexagésimo terceiro aniversario de Hassanal Bolkiah ele queria que fosse inesquecível pra quem quer que fosse a festa. Já havia passado muitos tempo desde a vinda de Michael para o Royal concerto e seu filho queria estar mais uma vez perto do rei do pop. Obvio que o pai não hesitou em convida-lo após o período Afro - descendente, Ele é afro-descendente de sua vida Michael queria era esquecer os problemas. Kiria por sua vez ficou desconfortável com a vinda dele.

_ O que você tem Kiria? Está inquieta desde que disse que Michael Jackson viria pra cá, algo te incomoda?
_ Desculpe Hasin. Mas eu não posso encontrar-me com Michael.
_ Não gota dele? – pergunta o príncipe desconfiado
_ Pelo contrario. Lembra-se de quando te contei que eu quase matei o homem que amava por causa do meu pai?
_ Me lembro de sim.
_ Era o Michael. Meu pai quase matou ele por minha causa, não quero fazer ele passar pro isso de novo.
_ Kiria, minha querida. Tudo teve um fim naquele dia. Veja como você vive hoje. Nenhum dos homens que a cobiçam veio atrás de você porque sabem que tem alguém que pode mover céus e terras por você. Dê uma chance para ele.
_ E você?
_ nunca me ilude achando que conseguiria seu amor. Sempre soube que você amava alguém. Só não sabia quem era ate hoje.
_ Hasin?
_ Vocês tem uma historia juntos. Sei que foi por pouco tempo, mas marcou a ambos. Eu não posso e nem quero competir com isso. Eu te amo Kiria, sempre te amarei, mas eu quero que seja feliz com quem você ama se ele te ama também como me contou. Chegou a hora de vocês se acertarem e de seu filho conhecer o pai dele.
_ É só o que ele me pergunta. Onde está o pai dele.
_ Ele tem seis anos já deve saber quem é e o Michael tem esse direito de conhecer o próprio filho.
_ Então pare de se enganar porque eu sei que você ainda o ama e não importa o que eu faça, ou seja, lá quem vier após mim não vai conseguir fazer-lhe esquecê-lo. O que for possível fazer para uni-los eu vou. Agora não depende mais de mim.
_ Se eu não quiser?
_ Não poderá me culpar de não ter tentado vê-la feliz, pois a minha parte pra te ajudar eu já estou fazendo.

As palavras de hasin eram verdadeiras, ele estava dando uma chance de escolha para Kiria, o príncipe nunca encontrou uma amante igual a ela. Kiria sabia perfeitamente agradar qualquer homem que cruzasse seu caminho. Isso a tornava a mais valiosa das mulheres na Arábia. Em tempos remotos basta o príncipe por os olhos em uma mulher e ela já estava em seu arem particular pelo resto dos seus dias na terra e servindo aos desejos do príncipe. Era obvio que os tempos mudaram e o príncipe considerava o seu reino civilizado e ia contra muita das coisas que outros países pregavam. Mulheres não eram propriedades dos homens. E suas vontades deveriam ser respeitadas. Hasin amava Kiria com toda sua alma. Ela era a primeira mulher que ele se interessava de verdade depois que seu pai inventou de casar-lhe com uma mulher que ele nunca viu na vida. Algumas coisas não mudam, casamentos arranjados eram seu pesado e se Kiria não ficasse com Michael era a chance dele se livrar de um. Hasin sabia que tinha poucas chances com ela e mesmo assim resolveu arriscar a sorte.


Eu digo Olá
Você diz adeus
Chego para você
Você não precisa nem tentar
(Eu sou um perdedor)
(Eu sou um perdedor)


A chegada de Michael foi discreta como ele mesmo havia pedido. A pedido de Hasin Kiria foi ate o aeroporto junto com ele para recebê-lo. Era visível em seu rosto que ele estava mais que abatido, ele está cansado e vazio. Diferente do Michael que ela conhecerá a quase sete anos. Sentiu-se culpada por tudo aquilo. Hasin assim que o viu foi cumprimentar o amigo.

_ Michael como foi a viagem?
_ A de sempre.
_ E você como está? Depois de tudo?
_ Vou sobreviver, de novo.
_ E seus filhos? Vieram com você?
_ Estão descendo com a baba. – apontando pra porta do avião.
_ Fico feliz em conhecê-los, mas sinto que algo lhe incomoda. O que foi?
_ Não se preocupe não é nada de mais. Eu só quero descansar.


Se perder você me faz feliz,
Então, por que ele me faz chorar?
Perder você faz de você um vencedor
Então como é que o nosso amor nunca morre?



Michael entrou no carro reservado para ele e todos seguiram para o palácio do príncipe. Hasin observava Kiria desde o primeiro contato, achou melhor não apresentar a jovem para Michael. Não que Hasin tivesse medo da reação dele, mas preferiu sonda-lo primeiro. Mas sem antes conversar com sua protegida.

_ Ainda pretende se esconder dele?
_ Não é o mesmo homem que conhece.
_ Claro que não, ele foi processado, quase foi assassinado e a mulher pelo qual ele passou por tudo por ela o agradeceu sumindo no mundo. Kiria o Michael é uma pessoa muito especial par ser tratado assim, ele pode te fazer muito feliz se você der uma chance pra ele.
_ como vou me aproximar dele?
_ Eu posso ajudar. Me dê três dias.
_ Tudo bem.

Hasin tinha em mente organizar um jantar de boas vindas a Michael. Obvio que o convidado não iria querer comparece devido ao seu estado, mas ele faria de tudo para que Michael estivesse presente. O príncipe preza mais pela felicidade de sua protegida e do amigo do que a sua própria felicidade. Se para vê-la feliz ele tinha que aceitar que ela ficasse com outro que assim seja. Ele não iria obriga-la a fazer nada que ela não queira só pra se satisfazer. Há muito tempo que o príncipe observava Kiria e sempre a viu definhando pelos cantos com saudade de alguém, mas nunca lhe dissera o nome. Agora que esse alguém tinha um nome e um rosto, ele tentaria juntar os dois ou juntar os cacos do que sobrasse da tentativa de unir os dois. Hasin estava tentando lhe fazer o que parecia ser certo, mesmo que isso lhe quebrasse o coração.



avatar
Mimijak
Adm
Adm

Feminino Mensagens : 20561
Data de inscrição : 05/03/2011
Localização : Brasil

Ficha do personagem
MimiJak Invincible: 1

http://mimijak-mjj.forumsmusic.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Insana Obsessão

Mensagem por Mimijak em Qui Maio 12, 2016 2:13 am

Capitulo XXVIIConsequências - Parte II- Final




Michael por sua vez passou boa parte do tempo dentro de seus aposentos, era obvio para qualquer um que o astro não queria ser incomodado com nada e todos respeitavam essa vontade dele incluindo seus filhos.


Eu nasci para perder
Você sabe que é verdade
E aqui estou eu
Eu estou perdendo você
(Eu sou um perdedor)

(Eu sou um perdedor)

Para a sorte de Kiria ela passou dias sem nunca cruzar com ele nos corredores do palácio. Já que Michael passava boa parte do seu tempo dormindo. Porem as crianças aproveitavam a fase do pai pra fazer novas amizades e o filho de Kiria foi uma delas.

_ Parece que seu filho se deu bem com os meios irmãos. – Observou Hasin – Não desgrudam dele por nada.
_ Hasin?
_ O que? – Se fazendo de desentendido. – Uma hora ele vai ter que saber dele Kiria, não dá pra esconder isso por toda vida.
_ Eu sei.
_ Amanhã eu vou tirar aquele urso da toca, então prepare-se.
_ O que pretende fazer?
_ O que já deveria ter sido feito desde o dia que ele chegou aqui.
– Lembrou Hasin – E nem pense em pegar seu filho e sumir pelo mundo que eu tenho mais recursos de acharem você que Michael. - Advertiu.

Não tinha como escapar, era fato. Hasin organizou um jantar para Michael como forma de agradecimento por ter aceitado o convite dele de se hospedar em sua casa. Porem o astro iria se deparar com quem ele tanto buscava a anos antes mesmo do que imaginava.




Você é o único que me deixar saber
Você precisou de mim, agora eu tenho que ir
(Eu sou um perdedor) bem
(Eu sou um perdedor)


_ Michael, meu amigo – se aproximando para encontra-lo no jardim do palácio – Percebi que você vem triste desde que chegou aqui. Algum problema?
_ Não, nenhum. – Responde sem desviar o olhar do chão procurando um lugar pra se acomodar longe de todos. – Não se preocupe comigo, estou bem.

Hasin observa Michael se sentar em uma das mesas e percebe tão rápido quando o amigo que algo caiu de dentro do livro a qual portava. Era uma foto de Kiria tirada em uma viagem que os dois fizeram antes de tudo acontecer. Não havia como negar que a razão de Michael está tão distante de tudo e de todos era a mulher daquela foto a quem ele conhecia muito bem.

_ Pelo que vejo é essa mulher que está te tirando o sono Michael? – Hasin pega a foto caída no chão e a entrega ao amigo que fica sem saber o que dizer ao perceber que seu maior segredo fora revelado. - Acho que posso te ajudar.
_ Ao menos que saiba onde ela está você e nem ninguém pode me ajudar. – ambos ficam calados com a frase de Michael que mais parecia um lamento misturado de desafio que Hasin tinha exata noção do que fazer. Kiria era a solução dos problemas de Michael.
_ Não me subestime Michael, você pode se surpreender.
– Hasin deixou o amigo só com seus pensamentos, que estava estático apenas olhando a foto da mulher que o fez descobrir a razão de sua verdadeira felicidade e que hoje não passava apenas de lembranças remotas do passado.

Michael observava os filhos brincando com as outras crianças do palácio quando um em especial lhe chamou a atenção. O menino tinha traças ocidentais e lembrava muito um de seus irmãos se não a si próprio com aquela idade. Sua curiosidade foi aguçada naquele momento, dando lhe uma vontade incontrolável de conversar com aquele menino que em nada lembra uma criança árabe se não fosse pelas vestimentas que usava. A criança correu para uma mulher que se vestia igualmente a ela. Michael observava de longe a cena e imaginava como seria se Kiria estivesse ao seu lado. Era obvio que aquilo não era pra ele, embora sonhar ainda fosse de graça para ele.




Se perder você te faz feliz,
Então, por que ele me faz chorar?
Se perder você me faz seu vencedor
Então como é que o nosso amor nunca morrer? (Nunca morrer?)



Kiria também o observava de longe. Ela não tinha noção exata do que tinha feito a Michael nesses seis anos. O brilho do homem encantador que um dia conhecerá havia se extinguido.
_ Vá falar com ele Kiria – Diz Hasin chegando sorrateiramente tirando Kiria de seus devaneios. O menino merece conhecer o pai.

_ Hasin...
_ Venha, vamos acabar com isso de uma vez. Vocês já sofreram de mais. – puxando Kiria pelo braço.
_ Espera Hasin. – Tentando protestar
_ Espera nada, vocês já esperaram de mais.
Michael apenas observava a cena sem entender nada.



Eu sou um tolo
Você sabe que é verdade
Eu acreditei em você
Agora você não precisa nem tentar
(Eu sou um perdedor) bem
(Eu sou um perdedor) aaa-aah


Hasin se aproxima do amigo com Kiria sendo praticamente arrastada por ele. Ao ver a cena Michael tenta protestar, mas é interrompido pelo amigo.
_ Michael quero lhe apresentar uma pessoa que talvez você já conheça. – Hasin Poe Kiria a sua frente e lhe puxa o véu que lhe cobria a cabeça revelando sua identidade já conhecida por Michael. – Kiria. Conversem os dois, nós conversamos depois.
Hasin sai a passos largos da presença de Michael que está chocado ao ver quem era a mulher que estava ao lado de Hasin quando ele chegou.

_ Você?
_ Posso explicar Michael.
_ Explicar o que? Que nunca me quis depois de tudo que passamos? Não tem o que explicar, já entende o recado.
_ não era esse o recado Michael. Que queria te proteger.
_ Me proteger de que? Depois de tudo que passamos poderíamos ao menos nos despedimos de uma forma mais justa, mas você preferiu sumir e casar com o Hasin? Não sabe quanto tempo e dinheiro eu gastei atrás de você.
_ Michael escuta...
_ Escuta você Kiria. Pensei que estivesse morta sabe-se lá Deus por que razão ou que pelo menos tudo não passasse de um terrível pesadelo, ate que eu estava me conformando, mas você conseguiu acabar com tudo isso. Você não me deu a chance de pelo menos te ver pela ultima vez. Me faz um favor sai da minha vida pra sempre. Estou melhor sem você.



Que tolo
De cara sou eu?
Você quebra meu coração
Eu me pergunto por que


Estava obvio que Michael não queria tê-la por perto mais. Kiria se sentia culpada por abandona-lo daquele jeito. Mesmo a contra gosto Kiria tentou argumentar com Michael que estava de costa pra ela tentando ignorar sua presença.
_ Ok, você não vai me perdoar, eu te entendo. Só queria te dizer que eu não fui sozinha quando eu fui embora. Eu tive um filho Michael. Ele é seu, espero que um dia ele tenha a oportunidade de conhecer o pai.
Michael que já estava de pé para ir embora ficou de costa calado em estado de choque com a noticia. Ele se vira calmamente em direção de Kiria que já estava saindo de perto dele aos prantos. Sabia que seria difícil reconquista-lo só não imaginava quanto que ele dificultaria tanto. Michael a segui quase correndo, mas não o suficiente para alcança-la.



(Eu sou um perdedor) bem
(Eu sou um perdedor) bem
(Eu sou um perdedor) baby
(Eu sou um perdedor) bem
(Eu sou um perdedor) baby
(Eu sou um perdedor) bem
(Eu sou um perdedor)


Hasin observa tudo e não deixa de se aproximar do amigo.
_ Já vi que não gostou de quem ela era.
_ Você sabia? Porque não me contou?
_ Não sabia ate ela me contar tudo quando você chegou. Confesso que a amo e não vou ficar no caminho de vocês dois. Quando ela chegou aqui ela estava sendo ameaça por um cafetão que queria tomar o lugar do pai dela, Kiria precisava de ajuda e não queria te por em risco de novo.
_ Porque ela não me ligou?
_ Ela estava sendo rastreada por todos os lugares eu praticamente tive que sumir com ela pra que Kiria tivesse uma chance, desde então estou com ela como uma de minhas esposas. Não somos casados de verdade. O seu filho todos acham que é meu, mas não é. Ela só me disse que queria proteger o homem que amava do inferno que era a vida dela e não iria suportar em vê-lo sofrer de novo.
_ Isso não foi justo Hasin.
_ O mundo não é justo Michael, mas ele está te dando uma chance de ser feliz de novo. Aceite-a, ele não vai te dar uma segunda chance. – Hasin deixa Michael pensando em suas palavras, será que valeria mesmo a pena perdoar Kiria e recomeçar com ela uma nova vida?

Michael vagou um pouco nos corredores do palácio, aparentemente parecia perdido, mas seu objetivo era claro. Kiria. Ele precisava esclarecer as coisas e era o que iria fazer.  No meio de sua caminhada Michael ouviu seu nome por uma voz conhecida “Michael já pedi pra você não se aproximar de estranhos, porque não me ouve?” repreendia a mãe com um tom furioso na voz “Desculpe mãe eu só queria brincar um pouco” justificava o filho sem muitos argumentos. Michael se aproxima da cena tentando ver quem era, ou melhor, confirmar quem era. Não foi surpresa para ele ao se deparar com Kiria e o filho no corredor.

_ Michael? – Exclama ela surpresa segurando com força a mão do filho como quem tenta proteger de um perigo maior.
_ Já ouvi de Hasin as suas razões pra me deixar agora quero ouvir de você. – solta Michael com um misto de raiva e esperança no peito.
_ Não tenho nada pra dizer Michael você já sabe de tudo.
_ Não? Então não tem porque eu estar aqui esperando ouvir de você a verdade e tentar te da uma chance de ficarmos juntos. Se você não quer, não vou insistir não vou argumentar com alguém que nunca envolveu o sentimento no trabalho.
_ O que você quer que eu diga Michael?
_ A verdade. É tão difícil dizer isso pra você? Como eu posso acreditar no que o Hasin me disse, logo ele que faz qualquer coisa pra te ver feliz, se a principal pessoa não fala o que aconteceu pra mim? Se quiser ficar com ele ótimo, eu aceito, desisto volto pro meu mundo e sigo com o que restou da minha vida, mas você me deve uma explicação querendo me dar ou não. – Kiria permanece calada com lagrimas nos olhos – Se vir o Hasin diz pra ele que estou voltando pra Los Angeles com os meus filhos e que agradeço a hospitalidade.




(Eu sou um perdedor) tudo bem, tudo bem.
(Eu sou um perdedor) uma vez, tudo bem.
(Eu sou um perdedor), deixe-me ganhar uma vez, tudo bem.
(Eu sou um perdedor) eu tenho que ganhar, tem que ganhar, eu não posso perder este momento, por favor.
(Eu sou um perdedor) de joelhos implorando, de joelhos implorando.


Hasin percebe o estado de Kiria e vai indagar-lhe.

_ Porque não contou pra ele Kiria? Tem algo mais nessa historia que eu não estou sabendo?
_ Estou morrendo Hasin. Não quero mais causar sofrimento a ele.
_ Ele deveria saber Kiria e o menino.
_ Entregue a ele quando eu me for. Já fiz o meu testamento e eu quero dê meu filho fique com o pai verdadeiro.
_ Porque não me contou?
_ Ninguém pode me ajudar Hasin é um câncer raro e não tem cura, em que vocês iriam me ajudar? Glioblastoma Hasin está em um lugar do meu cérebro inoperável só posso esperar o meu fim.
_ Ele precisa saber, mas não será por mim.
_ Fazê-lo sofrer mais ainda?
_ E você acha justo ele não saber depois de tudo e não ter uma chance de lutar pra você viver com ele? É justo com o seu filho viver longe da mãe também? Não me faça pensar que é uma pessoa egoísta a esse ponto que eu sei que você não é Kiria. Conte a ele ou eu irei contar.



(Eu sou um perdedor) ooh-ooh, tudo bem
(Eu sou um perdedor) hee, hee
(Eu sou um perdedor) eu sou um perdedor, baby
(Eu sou um perdedor) eu sou um perdedor, baby
(Eu sou um perdedor) eu sou um perdedor, uh
(Eu sou um perdedor) eu sou um perdedor
(Eu sou um perdedor) eu sou um perdedor


Hasin era implacável quando queria algo e principalmente quando estava certo. Sem muita alternativa Kiria foi até o quarto de Michael explicar as coisas. Antes mesmo que ela se aproximasse da porta, ela viu uma multidão correndo desesperada do quarto. Michael havia tido uma parada cárdia súbita. Os paramédicos chegaram a tempo de reverter o quadro que era bastante grave. Michael passou quinze dias entubado e em coma induzido até que tivesse força suficiente para ser operado e corrigido uma falha no coração.
_ Ainda quer guardar segredo e ficar sem ele? – Indagou Hasin no corredor do hospital enquanto aguardava a hora da visita. Kiria permaneceu em silencio e assim que pode entrar no quarto não perdeu tempo em contar-lhe a verdade.
_ Como ele está? – Perguntou a enfermeira
_ Está sedado e dormindo, só vai acorda mais tarde, mas está se recuperando bem. Fique a vontade.

Assim que a enfermeira saiu Kiria sentou-se ao lado de Michael e ficou observando por um tempo, ate que ela teve coragem pra se abrir e contar tudo antes que o Hasin o fizesse.

_ Meu amor, quero te pedir perdão. Perdão por não ter te contado do meu passado, por quase ter te matado, por ter fugido e....
– Hesitou um pouco no que ia dizer
– ...nunca ter contado do nosso filho. Entendo se você não quiser me ver mais, nem sei se você está me ouvindo dormindo assim, mas queria te contar mesmo assim. Não tenho coragem pra te falar olho no olho porque tenho vergonha de tudo que aconteceu, tenho raiva de não poder ter evitado nada e principalmente por ter te machucado. Me afastei porque eu não queria te ferir mais. Meu passado é complicado e o meu futuro é inserto. Me perdoe, por favor, não sei o que dizer pra que você me perdoe. Estou Feliz por te ver novamente, mas não sei o que fazer pra te ter de volta.
_ Diga que me ama e que quer ficar comigo, simples assim.
– Kiria ouve uma voz familiar do corpo que aparentemente dorme a sua frente e logo se desmancha em lagrimas.
_ Maravilha minha mente está me pregando peças agora. – se levanta para ir embora, mas sente uma mão segurar firme seu pulso, ao olhar que a segura ela ver um par de olhos negros com uma expressão seria na face a encarando.
_ Vai fugir de novo? Da mesma forma que da primeira vez? Se é isso que quer não vou impedi-la. Não sou seu dono, não posso obrigar que fique comigo se não quiser, mas eu preciso de uma explicação plausível da sua boca e não ser deixado pra trás sem resposta depois de falar o que quer sem me ouvir, não dessa vez.
_ Michael...
_ Não fiz tudo aquilo por você Kiria por mera caridade, realmente eu me apaixonei por você e saber do seu passado e me envolver foi escolha minha. Outro poderia muito bem sair e te deixar pra lá e ainda hoje se estivesse viva sofrendo na mão daquele monstro te usando como mais uma qualquer que passa na vida dele. Só que eu não sou assim. Nunca vou entender porque as mulheres se prestam a esse trabalho humilhante, mas pelo menos se eu pudesse salvar uma delas já teria valido a pena ter morrido por ela.
_ Michael....
_ Shiiiiiii... – fazendo sinal de silencio - Agora é a sua vez de me ouvir Kiria.

Se não queria ficar comigo, um muito obrigado já me bastava e não me deixar lá sem saber o que dizer feito um louco gastando um rio de dinheiro pra te achar sem sucesso. Eu iria entender. – Olhando serio – Mas você preferiu ir embora sem explicação e ainda levou um filho que nem se quer tive o direito de conhecer. – O tom de voz de Michael era tão calmo que ate soava como tom de arrependimento aos ouvidos de quem escutasse a conversa. - Será que tenho que matar mais alguém pra você ficar comigo? Porque a questão aqui é eu quero ficar com você e você quer ficar comigo ou só me usar, de novo?
Um breve silencio se fez no quarto. Michael esperava pela resposta dela, a cabeça de Kiria girava com tudo que aconteceu. Tudo que ele queria dela era um eu te amo.



(Eu sou um perdedor) eu sou um perdedor, baby
(Eu sou um perdedor) eu sou um perdedor, baby
(Eu sou um perdedor) eu sou um perdedor
(Eu sou um perdedor), deixe-me ganhar uma vez, deixe-me ganhar uma vez
Eu sou um perdedor) tudo bem, hee
(Eu sou um perdedor)
(Eu sou um perdedor) adeus a você, adeus a ti
(Eu sou um perdedor) adeus a você, Olá mundo


_ Michael...
_ Estou esperando.
_ Estou morrendo Michael....
_ Não é isso que eu quero ouvir Kiria
_ Como vamos ficar juntos se estou morrendo?
_ Eu morro um pouco todos os dias esperando te encontrar e te perguntar porque, esperando uma resposta que pelo que estou vendo nunca vai vir, queria poder estar com você pelo tempo que fosse necessário, ou pelo resto dos meus dias, mas se você não me quer. Ótimo. Seguirei a minha vida longe de você. Cansei de me arrastar por alguém que não me quer. Uma coisa eu vou te dizer Kiria se sair por aquela porta sem ser sincera comigo Nunca mais irá me ver novamente e se ainda estiver viva vai se lamentar não ter ficado comigo.

_ Eu te amo – disse ela em um sussurro quase inaudível.
_ O que disse? – fazendo gesto para ouvir melhor o que ela  havia dito.
_ Eu te amo – Levando um pouco a voz.
_ Não compreendi. – se aproximando
_ Eu te amo e quero ficar com você ate a minha morte.

Michael abraça ela com tanta força que parece que vai quebra-la, assim que ele tem alta o casal vai em busca de uma cura pra ela, que por milagre a encontra em uma delicada cirurgia. Meses de reabilitação são feitos ate a cura total dela. Em 2009 Michael desaparece do cenário mundial pra viver sua vida amorosa secreta com Kiria e seu filho que o mundo nunca soube o nome, mas isso é papo pra outra fic. Mas Michael sempre da um jeito de ser lembrado pelos seus fãs no mundo todo......






Um Lugar Sem Nome

Enquanto eu dirigia toda na estrada
Meu jipe começou a balançar
Eu não sabia o que fazer , então eu parei e saí
E olhou para baixo e notou que eu tenho um plano

Então eu saí , estacionou o carro como para os lados
Para que eu possa encontrar o que eu posso consertar
Olhei em volta não havia carros na estrada
Eu senti uma sensação estranha , como uma névoa

Desci para o fim da estrada
E no meio do nevoeiro uma mulher apareceu
Ela disse não se preocupe meu amigo eu vou cuidar
Pegue minha mão , eu vou te levar lá

Woah -oh
Leve-me para um lugar sem nenhum nome
Coloque sem nenhum nome
Leve-me para um lugar sem nenhum nome
Sem nome

Como ela me levou para a direita através do nevoeiro
Vejo uma bela cidade aparecer
Onde as crianças estão brincando e as pessoas estão rindo e sorrindo e
Ninguém está com medo

Ela disse que este é o lugar onde há pessoas têm dor
E no amor e na felicidade
Ela virou-se olhou para os meus olhos e começou a chorar
Ela pegou minha mão , você tem um amigo

Woah -oh
Leve-me para um lugar sem nenhum nome
Coloque sem nenhum nome
Leve-me para um lugar sem nenhum nome
Yeah Yeah Yeah Yeah

Yeah Yeah

Ela começou a gostar de mim me beijando e me abraçando
Ela não realmente, realmente quero me deixar
Ela me mostrou lugares que eu nunca vi coisas que eu nunca fiz
Este lugar realmente se parece com um monte de diversão

Eu vi a grama eo céu e os pássaros
E as flores cercadas por árvores
Este lugar está cheio de amor e felicidade
E não um mundo que eu poderia querer deixar

Então eu fui no meu bolso pegou a minha carteira para fora
Com minhas fotos da minha família e menina
Este é o lugar que você escolher para ficar comigo
Quando você pensou que poderia estar em outro mundo

Leve-me para um lugar sem nenhum nome
Sem nome
Leve-me para um lugar sem nenhum nome


FIM


avatar
Mimijak
Adm
Adm

Feminino Mensagens : 20561
Data de inscrição : 05/03/2011
Localização : Brasil

Ficha do personagem
MimiJak Invincible: 1

http://mimijak-mjj.forumsmusic.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Insana Obsessão

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum